Dona da Nextel na América Latina não deve desistir de unidade no Brasil

terça-feira, 16 de setembro de 2014 14:03 BRT
 

Por Brad Haynes e Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A NII Holdings, dona da marca Nextel na América Latina, vai manter sua unidade brasileira mesmo após a companhia ter pedido proteção contra a falência nos Estados Unidos e vendido outras operações na América Latina.

Para promover uma mudança no Brasil, a operadora está contando com regulações e espectro de transmissão que, por conta de sua pequena participação de mercado, podem lhe dar vantagens competitivas indisponíveis a grandes rivais.

Tais vantagens desapareceriam se a Nextel Brasil se unir com uma operadora maior, um dos motivos pelos quais negociações sobre uma aquisição nunca se concretizaram, apesar de uma onda de consolidação no mercado brasileiro, segundo duas fontes com conhecimento direto da situação.

A NII Holdings, que já vendeu suas operações no Chile e no Peru e está buscando sair da Argentina, vai reestruturar seus negócios nos principais mercados no México e no Brasil, disse a primeira das duas fontes.

"No Brasil, o objetivo não é perseguir uma rápida solução e vendê-la", disse uma fonte. Ambas as pessoas pediram anonimato devido à sensibilidade dos procedimentos ligados ao pedido de proteção contra falência.

Após pedir a proteção contra credores em um tribunal de falência em Nova York na segunda-feira, a NII Holdings disse que suas subsidiárias no Brasil, México e Argentina continuarão com os "negócios normalmente" e não participarão do processo.

A NII Holdings, que teve a nona perda trimestral seguida no segundo trimestre, se recusou a comentar mais sobre o assunto.

  Continuação...