Bovespa fecha em alta de 2% após tocar 60 mil pontos, por perspectivas eleitorais

terça-feira, 16 de setembro de 2014 17:55 BRT
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - A Bovespa fechou em alta pelo segundo dia seguido nesta terça-feira, com o seu principal índice chegando a superar os 60 mil pontos, por apostas relacionadas a pesquisas eleitorais, em sessão também influenciada por expectativas com o resultado da reunião do banco central dos Estados Unidos, na quarta-feira.

Próximo do encerramento, o Ibovespa perdeu um pouco o fôlego, encerrando a sessão com alta de 2 por cento, a 59.114 pontos. Na máxima do dia, o índice subiu 3,96 por cento a 60.242 pontos.

O volume financeiro do pregão alcançou 10 bilhões de reais, acima da média diária em setembro, de 8,71 bilhões de reais, e do ano, de 6,76 bilhões de reais.

Agentes no mercado citaram um componente político forte no avanço do índice, com especulações de que uma pesquisa que espelha a do Ibope que deve ser divulgada nesta noite teria mostrado candidata do PSB, Marina Silva, ampliando a vantagem sobre a presidente Dilma Rousseff (PT) na simulação de segundo turno.

Na noite de segunda-feira, Vox Populi revelou estabilidade nas intenções de votos, o que foi bem recebido no mercado desde cedo pois manteve Marina em empate técnico com Dilma no segundo turno, mesmo com o tom agressivo nas campanhas e com a menor exposição dela no horário eleitoral, disseram operadores.

A semana ainda reserva pesquisa do instituto Datafolha, que irá a campo nos dias 17 e 18.

Papéis de empresas ligadas à dinâmica eleitoral, que sofreram nas primeiras semanas do mês conforme as pesquisas mostraram uma disputa mais acirrada, dispararam, com Petrobras chegando a avançar mais de 7 por cento na máxima nesta terça-feira, e com giro expressivo.

O cenário internacional corroborou o viés de alta no pregão paulista, com agentes considerando que o Federal Reserve pode não anunciar alterações em sua política monetária na quarta-feira, apenas dando mais detalhes sobre os gatilhos que irão guiar as mudanças.   Continuação...