Governo revoga portaria que havia marcado leilão da usina São Luiz do Tapajós para 15/12

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 08:08 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia (MME) revogou portaria que havia marcado o leilão da usina hidrelétrica São Luiz do Tapajós, no Pará, para 15 de dezembro deste ano e que definia as diretrizes para a realização do certame, segundo nova portaria publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União.

"A revogação da portaria foi motivada pela necessidade de adequações aos estudos associados ao tema do componente indígena", informou o MME em nota.

A decisão foi tomada apesar de o estudo de viabilidade técnica e econômica e o estudo e relatório de impacto ambiental terem sido concluídos pelo consórcio desenvolvedor dentro dos prazos acordados, acrescentou.

A usina é o primeiro grande empreendimento hidrelétrico programado para ser construído dentro do Complexo do Rio Tapajós, onde estão os últimos grande aproveitamentos hidrelétricos previstos para serem viabilizados no país atualmente.

A ideia do governo federal é construir no rio Tapajós pelo menos duas grandes usinas, a de São Luiz do Tapajós (cerca de 6,1 mil MW), para entrar em operação em 2019, e a de Jatobá (cerca de 2,3 mil MW), para começar a gerar em 2020. [nL1N0RD0H5]

(Por Priscila Jordão, edição de Marcela Ayres)