FedEx vê temporada de final de ano recorde, impulsionada por compras online

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 14:14 BRT
 

Por Nick Carey

CHICAGO (Reuters) - A empresa de entrega de encomendas FedEx deve desfrutar de um recorde na alta temporada de final de ano graças ao contínuo aumento de vendas online nos Estados Unidos, disseram executivos da companhia nesta quarta-feira.

O vice-presidente executivo Michael Glenn disse em teleconferência com analistas, após a FedEx divulgou resultados trimestrais melhores do que o esperado, que a companhia iria adicionar mais de 50 mil trabalhadores temporários para lidar com o crescimento antecipado dos embarques.

Ao lado de sua maior rival United Parcel Service (UPS), a FedEx é vista como termômetro da atividade econômica dos EUA.

A UPS anunciou nesta semana que iria contratar até 95 mil temporários para a alta temporada, quase o dobro dos 55 mil que contratou no ano passado. Um aumento das compras online e o clima severo no Natal passado pegaram a UPS de surpresa, resultando em atrasos que enfureceram clientes.

Além da temporada de final de ano, a FedEx espera que a economia dos Estados Unidos cresça a uma taxa de 3,1 por cento em 2015. A companhia disse que a economia global também deve crescer 3,1 por cento no próximo ano.

A FedEx teve alta de 24 por cento no lucro trimestral, acima do esperado, beneficiada por maiores embarque de volumes.

O lucro líquido da companhia aumentou para 606 milhões de dólares, ou 2,10 dólares por ação, no trimestre encerrado em 31 de agosto, ante 489 milhões de dólares, ou 1,53 dólar por ação, um ano antesm, informou a empresa nesta quarta-feira.

A receita subiu 6 por cento para 11,7 bilhões de dólares.

Analistas esperavam lucro de 1,96 dólar por ação e receita de 11,48 bilhões, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

(Reportagem adicional de Sweta Singh em Bangalore)