UE irá multar mais fabricantes de autopeças por formação de cartel, diz Almunia

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 14:21 BRT
 

FLORENÇA Itália (Reuters) - Reguladores da União Europeia estão prestes a penalizar vários fornecedores de autopeças considerados culpados de fixação de preços, disse o chefe antitruste da União Europeia nesta sexta-feira, dando continuidade ao combate dos cartéis setoriais.

Nos últimos cinco anos, autoridades antitruste dos Estados Unidos, Europa e em países da Ásia descobriram vários cartéis, aplicaram multas recordes em alguns casos e anunciaram o fim da era de um modelo de negócios que favoreceu os fabricantes de autopeças.

Fabricantes de autopeças, em especial os do Japão, conspiraram por anos para inflar os preços das peças vendidas para as montadoras, concessionárias e oficinas de conserto, em um mercado com vendas anuais globais de mais de 80 milhões de veículos, e agora estão expostos a uma varredura em todo o mundo pelos reguladores.

O Comissário Europeu de Competição, Joaquín Almunia, que aplicou mais de 1 bilhão de euros em multas contra dois cartéis de autopeças no ano passado, disse que está pronto para adotar mais medidas.

"Já adotamos duas decisões contra fabricantes de autopeças e existem mais por vir", disse ele em uma conferência.

Almunia, que deixará o cargo ao final de outubro, não especificou o nome de qualquer companhia, mas disse que a sua sucessora, a ex-ministra dinamarquesa da Economia Margrethe Vestager, terá bastante com o que lidar.

"Vou entregar uma longa lista de outras investigações neste setor para Margrethe", disse ele.

(Por Foo Yun Chee)