IBGE corrige dados da Pnad e diz que desigualdade caiu em 2013 no Brasil

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 21:58 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os resultados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios (Pnad) de 2013, divulgados pelo IBGE na quinta-feira, continham erros importantes, informou nesta sexta-feira o órgão, gerando críticas da oposição e do próprio governo, em meio à acirrada campanha eleitoral.

Os erros ocorreram porque foi utilizada uma projeção de população incorreta em sete Estados que têm mais de uma região metropolitana, explicou o instituto vinculado ao Ministério do Planejamento.

Por conta da projeção errada da população nas regiões metropolitanas, dados sobre a renda dos brasileiros e sobre a concentração de renda no país estavam errados.

"Em vez de colocar a projeção de população correta se colocou errada. Não percebemos o erro”, disse o coordenador da pesquisa, Cimar Azeredo, em entrevista coletiva na sede do órgão.

O IBGE foi alertado para os erros pelo Ministério do Desenvolvimento Social, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e consultorias privadas, como a MCM Consultores.

O anúncio de que os resultados do Pnad continham erros gerou reação imediata de órgãos do governo e do candidato à Presidência da República, Aécio Neves, do oposicionista PSDB. Os dados da Pnad tinham sido um dos principais assuntos da campanha presidencial na véspera e foram comentados pelos três principais candidatos à presidência da República.

"É impressionante o dano que o governo federal vem causando às instituições do país", disse Aécio em nota. "Na ânsia de se manter no poder, o governo não hesita sequer em colocar em xeque instituições que são guardiãs da memória da sociedade brasileira." [nL1N0RK2R1]

O Ministério do Planejamento determinou a criação de sindicância para apurar as razões dos erros e eventual "responsabilidade funcional, que caso se verifique poderá implicar em medidas disciplinares". Além disso, determinou a criação de uma comissão de especialistas independentes para avaliar a consistência da Pnad.

A presidente do IBGE, Wasmália Bivar, rechaçou qualquer insinuação de que os dados foram manipulados com objetivos políticos.   Continuação...

 
Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, durante evento em Brasília, em 29 de agosto de 2013. REUTERS/Ueslei Marcelino