JBS adia IPO de R$4 bi de unidade de alimentos processados, dizem fontes

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 19:51 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - A JBS, maior produtora global de carnes, adiou um plano para levantar 4 bilhões de reais com uma oferta pública inicial (IPO) de ações de sua unidade de carne de suína, aves e alimentos processados, disseram duas fontes com conhecimento direto do assunto.

A JBS e os bancos estão receosos de que aumento da incerteza sobre o resultado da eleição de outubro poderia afetar a confiança antes das reuniões com potenciais investidores, segundo as fontes. A decisão marca a segunda vez que a JBS suspende o negócio desde junho.

"Há muito barulho no momento", disse uma das fontes, que pediram anonimato.

A unidade, que será cindida sob o nome de JBS Foods, responde ​por quase 10 por cento do faturamento da JBS, de 40 bilhões de dólares no ano passado.

A JBS pretende listar a empresa no Novo Mercado da Bovespa, onde as regras de governança cooperativas são mais rígidas.

Itaú BBA, Bradesco BBI e Bank of America Merrill Lynch estão no grupo de pelo menos cinco bancos que receberam mandato para a transação da JBS Foods, acrescentou a fonte.

A JBS não quis comentar, citando um período de silêncio relacionada com o IPO da JBS Foods.

Outros IPOs potenciais sob ameaça no Brasil incluem os da operadora de torres de celular T4U Holding Brasil e da fabricante de produtos veterinários Ouro Fino Saúde Animal, que anunciou no mês passado seus planos, disseram ambas as fontes. As operações devem acontecer no próximo mês, entre os primeiro e segundo turnos da eleição presidencial mais imprevisível do Brasil em 12 anos.   Continuação...