Dilma diz que investigações sobre Petrobras não comprometem produção de petróleo

segunda-feira, 22 de setembro de 2014 09:42 BRT
 

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff, que concorre à reeleição pelo PT, disse em entrevista exibida nesta segunda-feira que as investigações que envolvem a Petrobras não comprometem a exploração de petróleo no país.

"Isso é importante que fique claro. Toda essa investigação sobre a Petrobras não compromete o ritmo do crescimento da sua produção e nem o desenvolvimento do pré-sal", disse Dilma em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da TV Globo.

Segundo ela, a estatal "foi responsável" pelo déficit comercial do Brasil entre 2011 e 2013. Mas "a Petrobras já se recuperou", afirmou a presidente, argumentando ainda que a estatal já está batendo recordes de produção na camada pré-sal.

A Petrobras é alvo de uma investigação da Polícia Federal sobre um suposto esquema de corrupção.

Depoimentos do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa à PF, mediante delação premiada, revelaram um suposto esquema de repasse de recursos a políticos e partidos da base aliada, segundo informações vazadas à imprensa.

Além disso, há duas CPIs instaladas no Congresso para apurar eventuais irregularidades na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, a compra de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, entre outras questões envolvendo a estatal.

Na entrevista, Dilma voltou a dizer que não tinha conhecimento da ação do ex-diretor e do suposto esquema de corrupção na Petrobras.

Segundo ela, Costa era um funcionário de carreira da estatal e só chegou à diretoria porque tinha "credenciais" para ocupar o cargo. Dilma negou também que ele tenha assumido o cargo por indicação política no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro, em Brasília)

 
Presidente Dilma Rousseff em entrevista no Palácio da Alvorada, Brasília. 8/9/2014. REUTERS/Ueslei Marcelino