Monte dei Paschi desaba na bolsa após teste de estresse em bancos da zona do euro

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 07:46 BRST
 

LONDRES (Reuters) - As ações do italiano Monte dei Paschi caíam forte nesta segunda-feira depois que testes promovidos pelo Banco Central Europeu ter identificado maior buraco de capital entre as instituições financeiras da região averiguadas pela autoridade monetária.

Vinte e cinco bancos da zona do euro não passaram nos testes de estresse que foram divulgados no domingo, e 14 ainda tinham um déficit de capital no final de setembro.

A negociação das ações do italiano Monte dei Paschi foi suspensa após o teste de estresse ter apontado a necessidade de capital. Às 7h39 (horário de Brasília), os papéis mostravam baixa de 17,55 por cento. Já as ações do britânico Lloyds Banking Group recuavam 2,33 por cento, sendo o banco com a posição mais fraca de capital entre as grandes instituições, levantando dúvidas sobre a retomada de pagamento de dividendos este ano.

Por outro lado, as ações dos austríacos Erste Bank e Raiffeisen e do alemão Commerzbank tinham fortes valorizações depois de terem se saído melhor do que alguns investidores e analistas temiam no teste. O índice bancário europeu caía 0,8 por cento.

O déficit total de 10 bilhões de libras no final de setembro para 130 dos principais bancos da Europa foi menor que o previsto e analistas disseram que o teste havia sido mais rigoroso do que esforços anteriores, aumentando o otimismo de que ele marcará um começo limpo para o Banco Central Europeu antes de ele assumir a supervisão dos bancos no próximo mês.

Os maiores problemas foram encontrados em bancos na Itália, Chipre e Grécia, e o Monte dei Paschi ainda tem um déficit de capital 2,1 bilhões de euros, mesmo depois de seus esforços de captação de recursos este ano, de acordo com estimativas da Autoridade Bancária Europeia, que executou o teste.