Dólar sobe 3% ante o real e renova máximas desde 2008, com reeleição de Dilma

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 10:21 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar chegou a disparar mais de 4 por cento logo após a abertura dos negócios nesta segunda-feira, indo ao patamar de 2,56 reais e voltando às máximas desde 2008, após a presidente Dilma Rousseff (PT) vencer a disputa contra Aécio Neves (PSDB) e conquistar a reeleição.

Às 9h08, a moeda norte-americana subia 3,09 por cento, a 2,5318 reais na venda. Na máxima, chegou a subir 4,21 por cento, a 2,5605 reais, maior nível intradia desde 5 de dezembro de 2008, quando atingiu 2,6190 reais.

Na sexta-feira, a divisa havia caído 2,26 por cento em meio a rumores de que o desempenho de Aécio nas urnas seria melhor.

Nesta manhã, o Banco Central dará continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, com oferta de até 4 mil swaps com vencimentos em 1º de junho e 1º de setembro de 2015. A operação ocorrerá entre 9h30 e 9h40 e o resultado será conhecido a partir das 9h50.

O BC também fará nesta sessão mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 3 de novembro, que equivalem a 8,84 bilhões de dólares, com oferta de até 8 mil contratos. Até agora, a autoridade monetária já rolou cerca de 80 por cento do lote total.

(Por Bruno Federowski)

 
Funcionário de casa de câmbio conta notas de dólares em Manila. 19/09/2013 REUTERS/Romeo Ranoco