Preço do minério de ferro se aproxima de mínima de 5 anos na China

quarta-feira, 29 de outubro de 2014 12:05 BRST
 

(Reuters) - O preço do minério de ferro na Ásia recuou mais um pouco nesta quarta-feira no mercado à vista, para perto do menor nível desde 2009, em meio à oferta abundante e à lenta demanda antes de paradas temporárias ou cortes de produção por siderúrgicas na China, à medida que Pequim busca limitar poluição durante encontro de cúpula da Apec, no próximo mês.

O preço para entrega imediata na China fechou com leve baixa 0,25 por cento nesta quarta-feira, a 78,60 dólares, perto dos 77,50 dólares a tonelada verificados ao final do mês passado, menor patamar desde setembro de 2009, segundo dados compilados pelo Steel Index.

Algumas siderúrgicas em Hebei, principal província produtora de aço da China, receberam pedidos para reduzir ou suspender a produção durante a cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), prevista para 7 a 12 de novembro, com o objetivo de melhorar a qualidade do ar na capital do país.

O banco Credit Suisse estimou que de 20 a 30 por cento da produção poderia ser afetada, se a poluição piorar durante a Apec, acrescentando que provavelmente as usinas atrasariam seus planos de produção até depois da cúpula.

Os contratos futuros do aço subiram 1,7 por cento na bolsa de Xangai, para 2.589 iuanes por tonelada.

O minério de ferro, por sua vez, registra fortes perdas este ano por conta da expansão da produção na Austrália e no Brasil --a Vale produziu volume recorde no terceiro trimestre--, enquanto a demanda por aço está crescendo a taxas mais lentas na China, principal consumidor global.

As ações da Vale, maior produtora global de minério de ferro, operavam em queda no início dos negócios desta quarta-feira.

A queda do minério de ferro tem afetado o desempenho da mineradora, com impactos esperados para o resultado financeiro do terceiro trimestre, que deverá ser divulgado na quinta-feira.

(Por Manolo Serapio Jr em Cingapura, David Stanway em Pequim e reportagem adicional de Roberto Samora, em São Paulo)