Diretor de Abastecimento da Petrobras diz ter tido poucos contatos com Paulo Roberto

quarta-feira, 29 de outubro de 2014 16:30 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, afirmou à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso Nacional que teve poucos contatos com o ex-diretor da divisão Paulo Roberto Costa, delator de um esquema de corrupção na estatal.

Costa delatou um esquema de "sobrepreços" em contratos da estatal, cujos pagamentos, em sua maioria, teriam como destino partidos políticos, como PT, PP e PMDB.

Desde que assumiu a diretoria de Abastecimento, Cosenza disse à CPMI ter tido no máximo três contatos telefônicos com Paulo Roberto e dois pessoalmente.

Esses contatos teriam sido "estritamente" profissionais. Costa passou a atuar como consultor privado após deixar a diretoria assumida por Cosenza.

Cosenza, que atuou como gerente-executivo de Refino, antes de assumir a diretoria de Abastecimento, tem formação em engenharia química e mais de 30 anos de experiência na Petrobras.

Ele ressaltou ainda em depoimento à CPMI que sua indicação para a diretoria foi "técnica" e não partidária.

(Por Nestor Rabello)