Lufthansa corta meta de lucro em 2015 por economia fraca e passagens mais baratas

quinta-feira, 30 de outubro de 2014 09:42 BRST
 

BERLIM (Reuters) - A Lufthansa reduziu sua previsão de lucro para 2015 pela segunda vez neste ano, devido à enfraquecida economia global e aos preços de passagens em queda, e disse que mais greves também podem impactar a meta para este ano.

A companhia aérea, maior da Europa em receita, disse esperar que o lucro operacional em 2015 fique "significativamente acima" dos 1 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares) em 2014, em comparação à projeção anterior de 2 bilhões de euros.

A companhia aérea, que está ampliando as operações de baixo custo e reduzindo custos para competir melhor com companhias aéreas de baixo custo e rivais do Golfo, também está sendo afetada pela inflação em custos de pensão, oscilações nos preços de petróleo e taxas de câmbio, disse a Lufthansa.

Moedas europeias fracas significam que as companhias aéreas da região estão vendo menos benefícios imediatos das quedas nos preços de combustíveis do que suas rivais nos Estados Unidos.

A Lufthansa manteve a projeção para um lucro operacional de 1 bilhão de euros em 2014, apesar de uma série de greves neste ano que custaram à companhia cerca de 170 milhões de euros.

No entanto, a vice-presidente financeira Simone Menne disse que mais greves grandes nos dois últimos meses do ano podem acarretar mudanças na meta de 2014.

A Lufthansa teve lucro operacional de 735 milhões de euros no terceiro trimestre sobre vendas de 8,46 bilhões de euros, acima da mediana de 709 milhões de euros e 8,26 bilhões de euros entre as expectativas de analistas em uma pesquisa da Reuters.

(Por Victoria Bryan)