Lucro da AB Inbev é limitado por resultado fraco nos EUA e estagnação no Brasil

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 08:03 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A maior cervejaria do mundo Anheuser-Busch InBev divulgou nesta sexta-feira aumento menor que o esperado no lucro do quarto trimestre, contido por redução de estoques por distribuidores nos Estados Unidos e estagnação do consumo no Brasil após a passagem da Copa do Mundo.

O grupo afirmou que os volumes de cerveja caíram 2,7 por cento entre julho e setembro, com recuos na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico.

A AB InBev, que vendeu mais de uma em cada cinco cervejas consumidas no mundo no ano passado, teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de 4,75 bilhões de dólares no trimestre. A previsão média de analistas consultados pela Reuters era de 5 bilhões de dólares.

A cervejaria afirmou que o desempenho ocorreu por causa de vendas menores nos Estados Unidos, seu maior mercado, volumes estáveis e aumentos limitados de preços no Brasil e economias de custos limitadas no México, que foram de 10 milhões de dólares ante mais de 200 milhões no mesmo período do ano passado.

Mais cedo, a Ambev, unidade da AB InBev com operações no Brasil, além de Américas Latina e do Norte, divulgou alta de 23 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre ante o mesmo período do ano passado.

(Por Philip Blenkinsop)