Dólar sobe quase 3% ante real após 3 dias de queda; volatilidade deve continuar

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 17:33 BRST
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar subiu quase 3 por cento ante o real nesta sexta-feira, encerrando o volátil mês de outubro com alta de mais de 1 por cento. Segundo analistas, a instabilidade deve continuar até que surjam sinais concretos de mudança na política econômica da presidente Dilma Rousseff.

Há uma semana, investidores se mostravam muito pessimistas com a possibilidade de reeleição da petista, confirmada no domingo. A decisão do Banco Central de elevar a Selic nesta semana, contudo, despertou a expectativa de uma política econômica mais favorável ao mercado nos próximos quatro anos, reduzindo temporariamente a pressão sobre o câmbio.

"Assim como houve um exagero no pessimismo com a reeleição da Dilma, houve um exagero no otimismo ontem", disse o operador de câmbio da corretora Intercam Glauber Romano.

O dólar avançou 2,94 por cento, a 2,4787 reais na venda, após três sessões seguidas de queda. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,05 bilhão de dólares.

Em outubro, marcado por oscilações fortes devido às eleições presidenciais, a moeda variou entre 2,38 reais, na mínima, e 2,51 reais, na máxima.

A volatilidade implícita nas opções de 1 mês de dólar está entre 15 e 17 por cento, o que significa que operadores apostam em uma oscilação dessa magnitude, em qualquer direção, nesse período. Desde o início da disputa eleitoral, a volatilidade tem se mantido perto de níveis não vistos desde o fim de 2013.

A volatilidade tem resistido até mesmo à perspectiva de que o BC continue atuando diariamente no mercado no ano que vem, injetando liquidez.

O principal motivo de preocupação dos mercados é a política fiscal do governo, que investidores consideram excessivamente expansionista e pouco transparente. Nesta quinta-feira, o governo admitiu que reduzirá a meta de superávit primário de 2014, após o forte déficit fiscal apurado neste ano até setembro.   Continuação...