PMI da indústria chinesa atinge máxima em 3 meses, mas riscos continuam

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 07:17 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O crescimento no setor industrial da China subiu para o nível mais alto em três meses em outubro, com as pequenas empresas reportando mais encomendas, mostrou o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta segunda-feira, aliviando temores de forte desaceleração mas ainda apontando para uma economia lenta que está perdendo força.

O PMI do HSBC/Markit subiu para 50,4 em outubro, ante leitura de 50,2 do setembro, mas inalterada a partir da leitura preliminar.

No entanto, enquanto o principal número parecia um pouco melhor, as taxas de crescimento desaceleraram em várias áreas no início do quarto trimestre, colocando ainda mais a meta de crescimento para o ano inteiro do governo de 7,5 por cento em dúvida.

O crescimento em novas encomendas e novas encomendas de exportação --indicadores de demanda interna e externa, respectivamente-- caiu para seu nível mais baixo em quatro a cinco meses, mas conseguiu se manter acima do nível de 50 pontos que separa crescimento de contração em uma base mensal.

O nível de produção em fábricas também caiu para um mínimo de cinco meses a 50,7.