Crescimento do setor de serviços da China desacelera em outubro, mostra PMI oficial

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 07:27 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - O setor de serviços da China cresceu em outubro no seu ritmo mais lento em nove meses, à medida que um setor imobiliário desaquecido pesava sobre a demanda, mostrou a pesquisa Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) nesta segunda-feira, acrescentando sinais de fragilidade na segunda maior economia do mundo.

O setor de serviços tem sido mais resiliente do que o setor manufatureiro e está criando mais empregos, o que explica em parte porque o governo tem até agora evitado uma política mais agressiva de estímulos para enfrentar a desaceleração da economia.

O PMI oficial do país para o setor de serviços caiu para 53,8 em outubro, frente a 54,0 de setembro, leitura mais fraca desde janeiro, informou o Departamento Nacional de Estatísticas.

Mas ainda ficou confortavelmente acima da marca de 50 pontos que separa crescimento de contração em uma base mensal.

O subíndice de novas encomendas avançou a 51,0 em outubro, frente a 49,5 de setembro, nível mais baixo desde dezembro de 2008.

"Subíndices para setores como os transportes ferroviário e imobiliário manteve-se abaixo da marca de 50 e a demanda do mercado enfraqueceu", informou o departamento.