Ministro da Economia do Japão aponta para mais estímulos

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 07:54 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - O ministro da Economia do Japão, Akira Amari, disse nesta segunda-feira que o governo deve implementar novo estímulo fiscal para impulsionar a economia se os dados preliminares do terceiro trimestre, que serão divulgados em 17 de novembro, vierem fracos, informou a emissora pública NHK.

Amari também disse que as medidas de estímulo devem ser adotadas independentemente da decisão a ser tomada pelo primeiro-ministro Shinzo Abe até o final do ano de avançar com um segundo aumento de impostos sobre as vendas previsto para o próximo ano, visando frear a enorme dívida pública.

Os comentários foram feitos dias após o Banco do Japão decidir expandir seu estímulo monetário maciço, o que levantou especulações de que Abe iria em frente com o próximo aumento de impostos em outubro.

Amari disse que o estímulo fiscal adicional deve ser destinado a estimular o consumo privado, particularmente os grupos de baixa renda e famílias com crianças, duramente atingidos pela alta do imposto feita em abril para 8 por cento, ante 5 por cento.