Itália terá contração em 2014; orçamento não ajudará expansão em 2015/16, diz Istat

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 09:18 BRST
 

ROMA (Reuters) - A economia italiana terá contração de 0,3 por cento neste ano, em linha com a projeção mais recente do governo, e vai ter um crescimento fraco de 0,5 por cento em 2015, segundo projeções da agência oficial de estatísticas Istat divulgadas nesta segunda-feira.

A queda prevista no Produto Intero Bruto (PIB) neste ano marcará o terceira ano consecutivo de recessão na Itália, após o PIB do país ter contraído 1,9 por cento em 2013 e 2,3 por cento em 2012.

Em seu documento semianual de projeção, a Istat cortou suas projeções anteriores feitas em maio, de crescimento de 0,6 por cento neste ano e 1,0 por cento em 2015.

As revisões refletem a atual estagnação da terceira maior economia da zona do euro nos últimos seis meses, conforme luta para sair de sua mais longa rescessão no período pós-guerra.

A Istat recentemente começou a fazer projeções econômicas além de seu papel tradicional de publicar índices mensais e trimestrais, mas até agora teve pouco sucesso em prever os resultados de PIB trimestral da Itália.

Em 2016, o crescimento atingirá 1,0 por cento, estimou a Istat, uma queda ante a projeção de 1,4 por cento feita em maio.

A Istat projetou ainda que o orçamento do governo para 2015 não terá impacto positivo sobre o crescimento em 2015 e 2016.

A agência disse que a redução de sua projeções para o período 2014-2016 foi causado principalmente por uma perspectiva mais fraca sobre comércio mundial e investimentos na Itália.

(Por Gavin Jones e Redação em Roma)