Irlanda vislumbra acesso ao mercado de carne bovina da China em 2015

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 11:53 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China vai começar a inspeção das instalações de exportação de carne na Irlanda em dezembro, disse um funcionário do governo irlandês, abrindo o caminho para que a Irlanda seja o primeiro país europeu a ter acesso ao cobiçado mercado de carne bovina da China.

A demanda por carne vermelha na China, a segunda maior economia do mundo, tem aumentado fortemente nos últimos anos devido ao aumento da renda e a uma dieta mais rica.

No entanto, mesmo com as importações chinesas de carne bovina subindo para níveis recordes, apenas sete países --Brasil, Austrália, Uruguai, Nova Zelândia, Canadá, Argentina e Costa Rica-- têm acesso ao mercado chinês.

O ministro irlandês da Agricultura, Simon Coveney, disse que o acordo com a China, para que envie uma equipe formal de inspeção no início do próximo mês, pode pavimentar o caminho para a carne bovina irlandesa entrar na China em 2015.

"Se isso der certo, há boa chance de que a carne bovina irlandesa seja admitida naquele mercado no primeiro semestre do próximo ano", disse Coveney a repórteres em uma conferência de imprensa em Pequim.

A China proibiu a importação de carne de países europeus na sequência de um surto mortal da doença da vaca louca no final da década de 1980.

(Por Dominique Patton)