Dados decepcionantes dos EUA e da Europa derrubam bolsas

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 16:32 BRST
 

Por Atul Prakash

LONDRES (Reuters) - As bolsas europeias fecharam em queda nesta segunda-feira, afastando-se das máximas em quatro semanas, com indicadores econômicos decepcionantes na Europa e nos Estados Unidos golpeando o humor do mercado.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,86 por cento, a 1.340 pontos, após chegar a 1.355 pontos na máxima da sessão, maior nível desde outubro. O índice avançou 1,8 por cento na sexta-feira depois de o Banco do Japão surpreender os mercados globais ao aumentar seus estímulos.

O índice do setor de serviços públicos europeus recuou 2,3 por cento, maior baixa setorial, pressionado pela queda de 11,3 por cento do grupo de transporte de gás Snam após um regulador cortar a taxa de remuneração para operações de armazenamento de gás em 2015. Os papéis da Enel e da Terna caíram 4,2 por cento e 6,7 por cento, respectivamente.

As ações europeias ampliaram as perdas no fim da sessão apesar de dados do Instituto de Gestão do Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) mostrando que a manufatura nos Estados Unidos cresceu mais rapidamente do que o estimado. Investidores se concentraram em dados do Markit que mostraram que o setor de manufatura desacelerou em outubro e nos dados de gastos de construção do Departamento de Comércio, que recuaram pelo segundo mês seguido em setembro.

Os dados dos EUA somaram-se ao nervosismo dos investidores após a atividade de manufatura na zona do euro crescer um pouco mais lentamente do que o esperado no mês passado.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,89 por cento, a 6.487 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,81 por cento, a 9.251 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,92 por cento, a 4.194 pontos.   Continuação...