Ibovespa cai 1,25% com investidor à espera de nova equipe econômica

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 18:16 BRST
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Os investidores preferiram embolsar parte dos fortes ganhos acumulados nas últimas duas sessões na Bovespa, cujo principal índice iniciou novembro no vermelho, com o mercado à espera de sinais da nova equipe econômica da presidente Dilma Rousseff.

O Ibovespa ainda se recuperou parcialmente já nos ajustes finais, antes de fechar em baixa de 1,25 por cento, aos 53.947 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,27 bilhões de reais, abaixo do giro médio recente, superior a 8 bilhões.

Segundo profissionais do mercado, os investidores preferiram fazer uma pausa após o salto de 7 por cento do Ibovespa nas últimas duas sessões, após a surpreendente alta de 0,25 ponto da Selic pelo Banco Central na última quarta-feira.

A expectativa é por sinais de quem serão os principais responsáveis pela gestão da economia no segundo governo Dilma, reeleita para um segundo mandato na semana passada.

"Como não veio nada hoje, a ordem foi realizar lucros", disse o assessor de investimentos da Renascença DTVM, Luiz Roberto Monteiro, para quem o giro fraco também mostrou a pouca disposição para negócios.

Prevaleceu nas operações a influência dos mercados internacionais. Com as bolsas de Nova York custando a definir rumo, os agentes centraram foco em Europa e no corporativo envolvendo empresas domésticas.

Numa ponta, Petrobras foi uma das maiores pressões negativas, em queda de 2,8 por cento, após o conselho de administração da companhia ter adiado uma reunião da sexta-feira passada, da qual se esperava o anúncio de reajuste dos combustíveis. O encontro será retomado nesta terça-feira.

O setor de telecomunicações ficou na ponta contrária, após a notícia de que o grupo europeu Altice ofereceu comprar os ativos portugueses da Portugal Telecom da Oi, a líder de ganhos do Ibovespa.   Continuação...