Lucro da BR Properties sobe 21% no 3o tri, ainda impulsionado pela venda de ativos

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 18:40 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A companhia de investimentos em imóveis comerciais BR Properties viu seu lucro subir mais de 20 por cento no terceiro trimestre sobre um ano antes, impulsionado pela venda de ativos.

O lucro líquido da companhia foi 107,9 milhões de reais entre julho e setembro, alta de 21 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior.

O resultado foi beneficiado pela conclusão da segunda parte da venda dos galpões industriais da empresa para a GLP, por 92,1 milhões de reais, e pela comercialização de 64 mil metros quadrados de área locável durante o trimestre, informou a empresa nesta segunda-feira.

Em junho, a empresa informou que a venda de galpões industriais da companhia para o grupo Global Logistic Properties Limited (GLP) foi concluída por 2,345 bilhões de reais.

Com a venda de ativos, a receita líquida caiu 19 por cento ano a ano, para 191,2 milhões de reais. No período, o aluguel médio mensal por metro quadrado das mesmas propriedades cresceu 4,4 por cento, acima da taxa da inflação, enquanto a vacância financeira do portfólio consolidado caiu 2,2 pontos percentuais, fechando o trimestre em 8,3 por cento

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 21 por cento no período, a 170,7 milhões de reais e a margem recuou de 91 para 89 por cento.

A BR Properties acertou com a Johnson & Johnson do Brasil contrato de locação cinco andares da "Torre B" do complexo de escritórios de alto padrão JK, em São Paulo, por 60 meses. A empresa ocupará uma área bruta locável de 24.971,55 metros quadrados do imóvel.

Com este contrato, a Torre B do Complexo JK, que será entregue ainda no quarto trimestre, encontra-se 88 por cento locada.

"Dado que o imóvel ainda não foi entregue, a sua locação passará a impactar (favoravelmente) a taxa de vacância da companhia apenas a partir do primeiro trimestre de 2015", disse a BR Properties em seu relatório de resultados.

(Por Juliana Schincariol)