Mercedes-Benz vê mercado de ônibus no Brasil ainda difícil em 2015

terça-feira, 4 de novembro de 2014 18:08 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ano de 2015 permanecerá difícil para o mercado de ônibus no Brasil, disse nesta terça-feira o chefe da divisão global de ônibus da Mercedes-Benz, Hartmut Shick, afirmando que a empresa deverá manter sua participação de mercado no país no próximo ano.

A previsão da Mercedes-Benz, do grupo Daimler (DAIGn.DE: Cotações), é que vendas do mercado de ônibus no Brasil em 2015 oscilem entre 25 e 27 mil unidades ante estimativa de 25 mil veículos para este ano, que se confirmada marcará uma queda de 24 por cento sobre 2013.

Os dados mais recentes apontam que de janeiro a outubro foram emplacados 25.537 novos ônibus no Brasil sendo que a Mercedes atingiu a marca de 12.544 unidades, o equivalente a uma participação de mercado de 49,12 por cento, segundo dados da associação de concessionários de veículos, Fenabrave.

A proposta para o ano que vem é manter esse patamar de participação. "Tudo entre 45 a 50 por cento é muito bom. Esperamos manter esse patamar em 2015”, disse o chefe mundial da divisão de ônibus da Mercedes-Benz a jornalistas.

"Aqui, no Brasil, (o ano de 2014) foi difícil. Mas, mesmo com o mercado bem difícil nós aumentamos nossa participaçao", acrescentou.

Os dados até outubro apontam que o mercado de ônibus no Brasil tem uma queda de aproximadamente 12,5 por cento esse ano frente a igual período de 2014 e o desempenho dificilmente vai mudar no último bimestre do ano.

A Mercedes aposta nos próximos anos no incremento do mercado de BRTs nas grandes cidades do Brasil, no avanço do transporte escolar nessas localidades e o ônibus para transporte rodoviário.

"Achamos que no ano que vem o mercado vai ficar mais ou menos no mesmo nível (...) O Brasil tem muito potencial, é o terceiro maior de ônibus do mundo", disse Shick. "O segmento urbano foi surpresa e cresceu 4,4 por cento", acrescentou.   Continuação...