4 de Novembro de 2014 / às 20:34 / 3 anos atrás

Bovespa fecha em alta após dia volátil, guiada por expectativas com Petrobras

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista encerrou o pregão em alta nesta terça-feira após uma sessão volátil, marcada por resultados trimestrais positivos de bancos e com o mercado em compasso de espera pelo desfecho de reunião do Conselho de Administração da Petrobras.

Depois de inverter de sinal várias vezes ao longo do dia, o Ibovespa fechou na máxima da sessão, com avanço de 0,81 por cento, a 54.383 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 7,4 bilhões de reais.

“A gente teve performance muito positiva do setor financeiro, isso influenciou o comportamento do índice”, afirmou a analista da corretora Concórdia Karina Sanches.

A analista ressaltou a redução das perdas da Petrobras perto do fechamento e disse que a valorização do dólar também melhorou o cenário para as companhias exportadoras.

Para o sócio da Rio Verde Investimentos Eduardo Cavalheiro, a volatilidade do mercado deve continuar enquanto a equipe econômica do governo da presidente reeleita Dilma Rousseff permanecer indefinida.

“O governo não dá sinais de que possa anunciar alguém rápido, então o ambiente fica muito tenso, você também vê o câmbio estressado”, disse.

As ações do Itaú Unibanco exerceram a maior influência positiva sobre o índice, com alta de 1,91 por cento, após o maior banco privado do país ter divulgado que seu lucro líquido subiu 35 por cento no terceiro trimestre ante o ano anterior, beneficiado por alta no crédito e aumento da rentabilidade.

As units do Santander Brasil, por sua vez, lideraram os ganhos do Ibovespa com avanço de 14,32 por cento. O banco, que revelou mais cedo aumento de 8 por cento no lucro trimestral, divulgou na véspera um novo programa de recompra de units, envolvendo até 1,16 por cento de seu capital social.

As ações da Petrobras, que fecharam em leve queda, oscilaram entre os campos negativo e positivo, conforme mudavam as expectativas em relação a decisão do Conselho, que se reuniu nesta terça-feira, sobre um esperado reajuste dos preços dos combustíveis.

As ações preferenciais da estatal fecharam em queda de 0,2 por cento, depois de oscilarem entre alta de 1,2 por cento e queda de 3,2 por cento. As ações ordinárias fecharam estáveis. Até o fechamento da bolsa, a Petrobras não divulgou informações sobre a reunião.

A Eletropaulo foi destaque de alta, após a equipe do Citi ter elevado a recomendação para o papel em relatório, que apontou que em meados de 2015 a companhia terá arcado com a maior parte de seus passivos jurídicos.

Já entre as pressões de baixa, se destacaram as ações da mineradora Vale, diante de nova mínima histórica do preço do minério de ferro, com um excedente de oferta pressionando as cotações da commodity.

Já as preferenciais da operadora de telefonia Oi tiveram a maior baixa do índice, após a companhia ter dito na véspera que não havia qualquer definição ou acordo em relação a uma estrutura para compra da rival TIM Participações.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below