CMSE eleva para 5% risco de déficit de energia no Sudeste em 2015

quarta-feira, 5 de novembro de 2014 17:14 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) elevou para 5 por cento o risco de déficit de energia em 2015 no Sudeste e Centro-Oeste do país, atingindo assim o risco máximo tolerável no sistema.

No mês passado, o CMSE estimava esse risco em 4,7 por cento.

Para a região Nordeste do país, o risco de faltar energia em 2015 teve uma ligeira queda, para 0,7 por cento, ante 0,8 por cento na reunião de outubro do CMSE.

Para 2014, o CMSE manteve a perspectiva de que o risco de déficit é zero.

O cálculo desse risco de faltar energia é feito levando em conta a geração disponível e uma série histórica de afluências nas bacias das hidrelétricas.

Na nota, o CMSE afirma que, em outubro, choveu acima do normal na metade sul da região Sul do país, e abaixo do normal nas demais regiões. No Sudeste/Centro-Oeste, por exemplo, as afluências em outubro ficaram em 64 por cento da média histórica.

(Por Leonardo Goy)