Encomendas à indústria desapontam e alimentam temores sobre 3º trimestre na Alemanha

quinta-feira, 6 de novembro de 2014 08:57 BRST
 

BERLIM (Reuters) - As encomendas à indústria na Alemanha cresceram apenas 0,8 por cento em setembro, bem aquém das projeções e em um duro golpe para aqueles que esperavam recuperação após a queda acentuada de agosto, aumentando as preocupações sobre a saúde da maior economia da Europa.

Pesquisa Reuters mostrava que o consenso das previsões era de um aumento de 2,3 por cento no período.

Os pedidos para o terceiro trimestre subiram 0,1 por cento, abrindo o caminho para dados potencialmente frustrantes do Produto Interno Bruto (PIB) do período, que será divulgado em 14 de novembro.

"Esses números mostram que as coisas serão difíceis para a indústria alemã nos meses de inverno (no hemisfério Norte) do ano", disse o economista do VP Bank, Thomas Gitzel, acrescentando que as sanções sobre a Rússia devem ter tido "profundo peso sobe indústria alemã".

As encomendas industriais de agosto foram revisadas para queda de 4,2 por cento, frente à contração de 5,7 por cento reportada antes.

 
Bandeira alemã no topo do Reichstag building, câmara baixa do Parlamento, em Berlim. 02/11/2014 REUTERS/Fabrizio Bensch