Cosan projeta recuperação dos preços do açúcar em 2015

quinta-feira, 6 de novembro de 2014 12:00 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de infraestrutura e energia Cosan projeta preços mais elevados para o açúcar em 2015, devido a uma menor oferta no mercado mundial, especialmente pelo gargalo na produção do Brasil, principal fornecedor global do produto, disse nesta quinta-feira o principal executivo da companhia.

"Houve uma migração de sacarose de etanol para açúcar nesses últimos anos que fez com que o mercado de açúcar ficasse abastecido mesmo sem investimentos para crescimento do setor no Brasil. Mas a gente vê para o ano que vem melhores preços", disse o diretor-presidente da Cosan, Marcos Lutz, em uma conferência com jornalistas.

O primeiro contrato do açúcar bruto na bolsa de Nova York atingiu em setembro o menor patamar em mais de cinco anos, devido a uma ampla oferta internacional.

De olho em melhores oportunidades de comercialização em 2015, a empresa decidiu carregar estoques de açúcar produzido ao longo de 2014.

Em 30 de setembro, a companhia mantinha 1,58 milhão de toneladas do produto em estoque, volume 45 por cento superior a um ano antes, segundo dados divulgados na véspera.

"Não foi uma estratégia de especular em eventual variação de preço de entressafra. Valia mais a pena pagar o custo de carregar o produto em estoque mais alguns meses", disse Lutz.

Praticamente todo esse volume já está com preços definidos, disse o executivo.

"A gente tem fixações para o ano que vem já com valor melhor", afirmou.

O preço fixado para o açúcar em estoque é de 42,74 reais por saca de 50 kg, após a conversão do preço internacional e do câmbio.   Continuação...