Reguladores dos EUA e do Reino Unido planejam se unir em punição a bancos por câmbio

sexta-feira, 7 de novembro de 2014 07:28 BRST
 

Por Douwe Miedema e Kirstin Ridley

WASHINGTON/LONDRES (Reuters) - Reguladores dos Estados Unidos planejam unir-se aos seus colegas do Reino Unido em uma ação multibilionária contra um grupo dos maiores bancos globais acusados ​​de manipular o mercado de câmbio, disseram fontes familiarizadas com o assunto, acrescentando que o acordo pode vir já na próxima semana.

A Commodity Futures Trading Commission norte-americana, que supervisiona as negociações nos mercados futuros e swaps, quer anunciar a sua ação ao mesmo tempo que o Financial Conduct Authority, de Londres, disse uma das fontes, que não estava autorizada a falar publicamente.

O Escritório de Controladoria da Moeda dos Estados Unidos e o Federal Reserve, que regulam os bancos, também devem se juntar, disse uma segunda fonte familiarizada com as conversações, embora o momento exato possa não ser alinhado com o Reino Unido devido ao horário de abertura dos mercados.

As entidades não quiseram comentar o assunto.

O acordo no Reino Unido é com seis bancos e poderia chegar a um total de cerca de 1,5 bilhão de libras (2,38 bilhões de dólares). São eles: os britânicos RBS, Barclays e HSBC, o suíço UBS, e os gigantes de Wall Street JPMorgan e Citi.