Estácio vê alta em valor de mensalidades em 2015; investe em expansão de salas

sexta-feira, 7 de novembro de 2014 12:06 BRST
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Estácio Participações vê espaço para reajuste de preços de mensalidades pelo menos em linha com a inflação em 2015, enquanto investe na expansão das salas de aula para sustentar seu crescimento.

"Para 2015 pelo menos a inflação já é dado, a gente vai passar isso já em janeiro no (ensino) presencial", disse em teleconferência com analistas nesta sexta-feira o presidente-executivo da companhia, Rogério Melzi.

Para o ensino a distância, a companhia espera reajuste de 6 a 6,5 por cento. Segundo o executivo, a estratégia da companhia é observar o cenário macroeconômico ao longo do primeiro semestre para que no segundo possa verificar se há espaço para fazer mais algum tipo de aumento nas mensalidades.

De acordo com os dados da Estácio divulgados na véspera, o valor médio da mensalidade por aluno cresceu cerca 13 por cento no terceiro trimestre, na comparação anual, tanto no EAD quanto no ensino presencial.

A companhia teve lucro líquido de 133 milhões de reais no terceiro trimestre, alta anual de 54 por cento, e afirmou esperar resultado sólido nos últimos três meses do ano e em 2015.

A Estácio está investindo em 10 projetos de novos prédios, com 24 campi com projetos de expansão. "Sem contar aquisições, a gente esperar terminar 2015 com 5 mil salas de aula, saindo de 4.100", afirmou Melzi.

Os pedidos da Estácio junto ao Ministério da Educação e Cultura (MEC) para novos polos de ensino a distância, em um total de cerca de 230, devem ser concluídos até 2017, na visão do presidente da companhia.

Os pedidos estão distribuídos em cinco processos no Ministério, sendo dois da Estácio e três da Uniseb, adquirida em setembro de 2013.   Continuação...