Wall St fecha perto da estabilidade, índices têm 3a semana de alta

sexta-feira, 7 de novembro de 2014 20:10 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos encerraram praticamente estáveis nesta sexta-feira, pressionados pelas incertezas no setor de saúde e pelas ações da Disney, mesmo com os dados do mercado de trabalho de outubro mostrando uma economia resiliente em meio a um crescimento global fraco.

O índice Dow Jones subiu 0,11 por cento, a 17.573 pontos. O S&P 500 avançou 0,03 por cento, a 2.031 pontos. O índice Nasdaq caiu 0,13 por cento, a 4.632 pontos.

O S&P 500 e o Dow Jones fecharam em máximas recordes e subiram pela terceira semana seguida.

Na semana, o Dow Jones subiu 1,1 por cento, o S&P ganhou 0,7 por cento e o Nasdaq teve alta de 0,04 por cento.

Ações de seguradoras de saúde caíram após Suprema Corte dos EUA aceitar ouvir um questionamento legal de um ponto importante da lei federal de saúde Obamacare que, se bem sucedido, limitaria a disponibilidade de subsídios federais para milhões de americanos.

"Qualquer tipo de mudança em como a lei do sistema de saúde é interpretada vai afetar as ações do setor de saúde, provavelmente as seguradoras primeiro", disse o analista-sênior da Fort Pitt Capital Group Kim Forrest.

As ações da UnitedHealth caíram 2,7 por cento, o maior peso no Dow Jones. Os papéis da operadora de hospital Tenet Healthcare caíram 6,5 por cento.

As ações do setor de saúde foram pressionadas desde o início do pregão pela Salix Pharmaceuticals, que fechou em queda de 34 por cento, a maior queda diária da sua história.

Nos dados econômicos, a economia norte-americana criou 214 mil vagas no mês passado, abaixo das 231 mil esperadas em uma pesquisa Reuters com economistas, enquanto os ganhos nos dois meses anteriores foram revisados para cima. A taxa de desemprego caiu para 5,8 por cento, o menor patamar desde julho de 2008, mesmo com mais pessoas entrando na força de trabalho.   Continuação...