Ações asiáticas sobem após dados sólidos de emprego nos EUA

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 07:28 BRST
 

Por Hideyuki Sano

TÓQUIO (Reuters) - As ações asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira após os dados de empregos nos Estados Unidos apontarem crescimento econômico sólido, com as ações em Hong Kong liderando os ganhos depois que reguladores definiram uma data para a abertura da muito aguardada conexão de negociações entre as bolsas de Hong Kong e Xangai.

Às 7h22 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,94 por cento, liderado por ganhos de 2,27 por cento em Xangai e 0,83 por cento em Hong Kong.

O índice japonês Nikkei contrariou a tendência regional, caindo 0,59 por cento, à medida que o iene se recuperou com realização de lucros frente ao dólar depois dos dados de emprego nos EUA.

"Foi uma combinação familiar. Criação de empregos crescente, queda na taxa de desemprego e salários estagnados. Tudo isso indica recuperação moderada na economia norte-americana e nenhuma grande mudança na perspectiva de política monetária do Federal Reserve, o que deve diminuir a volatilidade no mercado", disse o estrategista-chefe de renda fixa da Daiwa Securities, Tohru Yamamoto, em relatório.

Os empregadores dos EUA criaram 214 mil novos postos em outubro, ligeiramente abaixo da mediana entre estimativas de economistas, mas no nono mês consecutivo de ganhos acima de 200 mil, sequência mais longa desde 1994. A taxa de desemprego caiu à mínima de seis anos de 5,8 por cento.

Na Ásia, as ações chinesas subiram após reguladores anunciarem que o muito aguardado programa piloto que permitirá investimentos entre os mercados acionários de Xangai e Hong Kong será lançado em 17 de novembro.

Os índices continentais vinham com volumes crescentes na antecipação do anúncio, conforme investidores colocavam dinheiro em ações financeiras há muito negligenciadas nas bolsas continentais, que se espera que sejam os recipientes primários de investimentos de Hong Kong.