Gerdau cobra gestão mais eficiente do governo federal, avalia investimentos

quarta-feira, 12 de novembro de 2014 15:44 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Gerdau pode investir de 10 bilhões a 20 bilhões de dólares em sua estratégia internacional nos próximos 10 anos, afirmou nesta quarta-feira o presidente do conselho de administração do grupo siderúrgico, Jorge Gerdau.

Em palestra na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) sobre competitividade e governança, o executivo afirmou que a Gerdau ainda não definiu a alocação desses recursos, diante de incertezas sobre a política externa do país.

"Eu pergunto: devo seguir uma política de Mercosul ou dos países do Pacífico integrantes com Estados Unidos? Você não tem essa definição", disse Gerdau em tom de crítica à política externa brasileira. "Eu preciso de macro definições; governança", adicionou ele.

"Esse número (10 bilhões a 20 bilhões de dólares) é hipotético porque vai depender de como irá o mercado, mas, no fundo, a macro estratégia é essa; senão em 10 anos, talvez em 15 ou 20 anos", disse o executivo a jornalistas.

O empresário, que participa da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade, vinculada à Casa Civil, fez algumas críticas ao governo federal durante a palestra de mais de uma hora para empresários fluminenses.

Gerdau declarou que a falta de competitividade e governança do Brasil fazem o país ter um baixo crescimento econômico e também considerou que uma cotação artificial do dólar também prejudica a competitividade brasileira.

Segundo ele, para que o desenvolvimento do país seja acelerado, precisam ser investidos cerca de 660 bilhões de reais em logística nos próximos anos, como forma de apoiar a competitividade do setor produtivo.

Na semana passada, a Gerdau reduziu sua previsão de investimento este ano em 12,5 por cento, para 2,1 bilhões de reais.

(Por Rodrigo Viga Gaier)