Ibovespa fecha em queda de 3,4%; Petrobras PN cai à mínima desde 2005

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014 17:10 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista abriu a semana no vermelho, com o Ibovespa no patamar de 50 mil pontos, em meio à forte queda das ações da Petrobras. As preferenciais da estatal terminaram o dia na menor cotação em mais de nove anos, com novo recuo forte dos preços do petróleo no mercado internacional

De acordo com dados preliminares, o Ibovespa caiu 3,4 por cento, a 50.227 pontos. O volume financeiro somava 4,4 bilhões de reais, abaixo da média diária do ano, de 7,2 bilhões de reais.

As ações PN da Petrobras despencaram 6,5 por cento, a 11,46 reais, menor valor desde 20 de outubro de 2005, também conforme informações preliminares, enquanto os papéis ON da empresa caíram 6,4 por cento.

Em Londres, o petróleo Brent chegou a ser negociado abaixo de 66 dólares o barril. Além da commodity, há expectativa para o balanço não auditado da companhia, aguardado para sexta-feira.

O ambiente externo como um todo foi desfavorável para a Bovespa, após dados da China mostrarem queda inesperada nas importações em novembro, o que afetou papéis de exportadoras de commodities, como Vale e ações de siderúrgicas.

Companhias logísticas como ALL e Cosan Log caíram com força na bolsa, diante do risco de menos embarques de commodities com um cenário de menor crescimento chinês.

Bancos também sofreram no ambiente de maior aversão a risco e pesaram no índice, com investidores realizando lucros em papéis como Bradesco e Itaú, que acumulam fortes ganhos no ano.

(Por Paula Arend Laier)