Montadoras alemãs anunciam mudanças inesperadas em seus comandos

terça-feira, 9 de dezembro de 2014 11:50 BRST
 

FRANKFURT/BERLIM (Reuters) - Em um movimento inesperado, a BMW anunciou nesta terça-feira que seu presidente-executivo de longa data, Norbert Reithofer, deixará o cargo em maio, um ano antes do previsto, e passará as rédeas da montadora de carros de luxo ao chefe de produção Harald Krueger, de 49 anos.

A mudança surge depois que a rival maior Volkswagen anunciou ter recrutado outro executivo de alto escalão da BMW, o chefe de pesquisa e desenvolvimento Herbert Diess, para receber o comando da marca VW do presidente-executivo Martin Winterkorn, a partir de outubro próximo.

Isso transforma Diess num candidato instantâneo para substituir Winterkorn como presidente-executivo da maior montadora da Europa quando o contrato deste terminar em 2016.

Diess, um engenheiro de 56 anos, pode ter corrido para a VW após não conseguir garantias de que sucederia a Reithofer, cujo contrato também termina em 2016, levando a BMW a anunciar seus próprios planos de sucessão antes do que previa, disse uma fonte à Reuters.

Investidores têm buscado clareza sobre os planos de sucessão em ambas as montadoras. Winterkorn, que comanda a VW desde 2007, tem 67 anos de idade.

Reithofer administra a BMW desde 2006 e tem 58 anos. A companhia disse que ele passará a ser presidente do Conselho da BMW, onde ele deve continuar a exercer influência sobre a empresa na qual ele ingressou há mais de um quarto de século.

Krueger é visto como uma escolha conservadora para administrar a BMW. Ele vem do setor de produção como Reithofer.

(Por Edward Taylor e Andreas Cremer)