Índice europeu de ações cai pela 3ª sessão, pressionado por setor energético

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 15:54 BRST
 

Por Blaise Robinson e Sudip Kar-Gupta

PARIS/LONDRES (Reuters) - O principal índice de ações europeias fechou em queda pela terceira sessão consecutiva nesta quarta-feira, com nova queda dos preços do petróleo derrubando ações de grandes petrolíferas e grupos de serviços de petróleo, como Royal Dutch Shell e Fugro.

O índice FTSEurofirst 300 das principais ações europeias fechou com queda de 0,43 por cento, aos 1.357 pontos.

As ações da Shell caíram 2,38 por cento e da Fugro recuaram mais de 11 por cento seguindo a queda do petróleo Brent para menos de 65 dólares o barril, menor patamar em cinco anos por preocupações sobre a demanda.

Em relatório mensal, a projeção de demanda por petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) caiu para 28,92 milhões de barris por dia (bpd) em 2015, queda de 280 mil bpd sobre sua expectativa anterior.

"O petróleo está sendo punido hoje, mais uma vez, por causa das notícias da Opep. O grupo cortou sua projeção de demanda para o próximo ano e isto desequilibrou ainda mais a equação de oferta de demanda e os operadores não estão gostando disso", disse o analista-chefe de mercado da AvaTrade, Naeem Aslam.

O petróleo Brent caiu 44 por cento desde junho, forçando uma quantidade de empresas de serviços petrolíferos a cancelar dividendos, uma vez que estas empresas precisaram aumentar os esforços para cortar custos.

No entanto, muitos gestores de fundos e analistas consideram que os preços mais baixos de petróleo serão positivos, de uma maneira geral, para o mercado acionário no médio prazo.

As ações da Airbus despencaram 10 por cento depois que a nova projeção de lucro da fabricante de aviões decepcionou os investidores, enquanto o mercado acionário da Grécia ampliou as perdas devido às preocupações sobre a situação política.