Bolsas nos EUA caem mais de 1% com novo recuo do setor de energia

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 20:26 BRST
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em queda de mais de 1 por cento nesta quarta-feira e o S&P 500 teve o maior recuo percentual desde 13 de outubro, com outra grande queda nos preços do petróleo deprimindo as ações do setor de energia.

O índice Dow Jones caiu 1,51 por cento, a 17.533 pontos, enquanto o S&P 500 recuou 1,64 por cento, a 2.026 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq caiu 1,73 por cento, a 4.684 pontos.

O S&P 500 acumula queda de 2,4 por cento na semana, revertendo uma tendência recente. O Dow Jones e o S&P 500 registraram na sexta-feira uma seqüência de sete semanas seguidas de alta.

Em um sinal de aumento da cautela do investidor, o índice CBOE Volatility subiu 24,5 por cento, a maior alta percentual desde 31 de julho.

O índice do setor de energia do S&P caiu 3,1 por cento e liderou as perdas no S&P 500. No entanto, as vendas foram generalizadas e todos os dez índices setoriais do S&P perderam pelo menos 1 por cento no dia.

O Brent atingiu a nova mínima em cinco anos a 63,56 dólares, depois que o ministro do Petróleo da Arábia Saudita reiterou que não tem planos de cortar a produção, enquanto a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) projetou que a demanda global de petróleo cairá ao menor patamar em mais de uma década no próximo ano.

Os preços do petróleo em queda elevaram as preocupações com a demanda global e com o lucro das empresas do setor de energia. O índice do setor de energia do S&P acumula queda de 14,7 por cento no ano, o pior desempenho dos 10 principais setores.

Entre as altas do dia estavam as ações de empresas aéreas, incluindo a Southwest Airlines, com alta de 1,8 por cento, a 41,48 dólares. O Barclays disse que as empresas aéreas devem ver uma queda de cerca de 10 bilhões de dólares em custos com combustíveis em 2015.

(Reportagem adicional de Chuck Mikolajczak)