AgRural prevê queda de 7,4% na 2ª safra de milho do centro-sul 14/15

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014 18:19 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A segunda safra de milho do centro-sul do Brasil, que nos últimos anos tem ganhado cada vez mais importância para a oferta nacional, deverá recuar 7,4 por cento na temporada 2014/15 na comparação com a anterior, para 41,3 milhões de toneladas, estimou nesta quinta-feira a consultoria AgRural.

A safrinha, que no ano passado foi maior que a primeira safra, deverá cair por conta de um recuo de área de área plantada, após um atraso pela seca do plantio de soja, que é semeada antes do cereal, aumentando os riscos para o milho.

"Apesar do risco de produtividade menor por conta da redução das chuvas no Centro-Oeste e de geadas no Paraná e sul de Mato Grosso do Sul, muitos produtores usam a alta recente dos preços para justificar a intenção de plantar milho após a janela ideal", afirmou a consultoria em sua primeira projeção para a também chamada safrinha.

Estimativa de intenção de plantio finalizada nesta quinta-feira pela AgRural aponta redução anual de 6,2 por cento no centro-sul, para 7,697 milhões de hectares.

"Considerando números estáveis da Conab para Norte e Nordeste, a área (da safrinha) do Brasil fica em 8,672 milhões de hectares (-5,6 por cento) e a produção em 44,9 milhões de toneladas (-6,9 por cento)", acrescentou a AgRural.

COMERCIALIZAÇÃO DESLANCHA

Os negócios antecipados da safrinha 2015 deslancharam em novembro devido aos preços mais altos.

O mês terminou com 11 por cento da produção esperada no centro-sul já vendida, bem à frente do 1 por cento do ano passado, quando estava começando a comercialização da safrinha 2014.   Continuação...