Danone diz que ficará com unidade de Nutrição Médica

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 11:16 BRST
 

PARIS (Reuters) - A Danone disse nesta sexta-feira que manterá sua divisão de Nutrição Médica, pondo um fim a meses de especulação de que a maior fabricante de iogurtes do mundo estaria tentando vender seu menor negócio para levantar recursos para aquisições.

A companhia disse que a divisão, que fabrica produtos para alimentação endovenosa, é parte importante de sua estratégia de crescimento, apesar de indícios anteriores de que estava pronta para vender um negócio avaliado em estimados 4 bilhões a 5 bilhões de euros (5 bilhões a 6,2 bilhões de dólares).

"Cada um de nossos negócios principais - Lácteos, Águas, Nutrição Desde o Início da Vida e Nutrição Médica - tem um papel a desempenhar", disse o presidente-executivo da companhia, Emmanuel Faber.

O secretário do Conselho da companhia, Laurent Sacchi, disse à Reuters: "Vamos ficar com este negócio".

A Danone ajustou levemente suas metas financeiras, projetando que ficarão na parte mais baixa da faixa estabelecida anteriormente. Analistas disseram que isso não era surpreendente, mas as ações da companhia caíam 1,55 por cento às 11h12 (horário de Brasília).

A venda da unidade de Nutrição Médica poderia ter ajudado a Danone a focar em alimentos para bebês, lácteos e águas e a expandir em mercados emergentes para compensar um crescimento fraco na Europa.

A Danone comprou a unidade de Nutrição Médica como parte da aquisição da companhia holandesa de alimentos para bebês Numico em 2007, por 12,3 bilhões de euros. Com vendas de 1,3 bilhão de euros em 2013, ou 6,3 por cento das vendas do grupo, a divisão é o menor negócio da Danone.

(Por Dominique Vidalon)