Petrobras adia novamente divulgação de balanço não auditado por "novos fatos"

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014 21:59 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras decidiu adiar a divulgação das demonstrações contábeis do terceiro trimestre de 2014 não revisadas pelos auditores independentes para até 31 de janeiro, após acordo com credores para mudar os prazos estabelecidos nos contratos de dívida para a divulgação dos resultados.

Segundo a Petrobras, a "postergação para 31 de janeiro do vencimento dos primeiros covenants" possibilita o adiamento da apresentação dos resultados "até esta data sem risco de declaração de vencimento antecipado da dívida pelos credores".

A divulgação do balanço, esperada inicialmente para o início de novembro, foi adiada por conta das denúncias feitas pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa à operação Lava Jato da Polícia Federal. A Petrobras disse posteriormente que divulgaria o balanço nesta sexta-feira.

O adiamento ocorreu em meio a negativas dos auditores de chancelar os dados, diante de suspeitas de um esquema de corrupção em obras da estatal, envolvendo empreiteiras e pagamentos ilegais a políticos.

Desde então, o processo policial teve desdobramentos na Justiça, que aceitou nesta sexta-feira as primeiras denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal.

O novo adiamento, segundo a Petrobras, foi necessário por "novos fatos relacionados direta ou indiretamente com a Operação Lava Jato".

(Por Marta Nogueira; edição de Roberto Samora; RBS)