Oi pedirá a debenturistas flexibilidade sobre métrica de endividamento

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014 12:22 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi (OIBR4.SA: Cotações) pedirá para descumprir métricas de endividamento acertadas com debenturistas para ter recursos e flexibilidade estratégica no próximo ano, enquanto busca concretizar a venda de ativos portugueses e africanos em 2015, afirmou o presidente-executivo da companhia nesta quinta-feira.

"Quero ter o tempo necessário para decidir como utilizar o caixa da maneira mais assertiva. Se for para pagar dívidas, ter tempo para pagar dívidas mais caras (...) se for para fazer consolidação, usar o caixa de uma maneira eficiente", disse o presidente e diretor de finanças da Oi, Bayard Gontijo, em entrevista à Reuters.

"Mas a consolidação não ocorre necessariamente com utilização de caixa, mas da maneira mais eficiente e que gere valor ao acionista. Mas se tiver que usar o caixa, a gente pode ter o caixa em mãos (...) Por causa disso, a gente precisa desse waiver temporário", acrescentou.

A assembleia de debenturistas para discutir o pedido de "waiver" foi marcada para 26 de janeiro do próximo ano.

(Por Brad Haynes, texto Alberto Alerigi Jr.)