Vale vê 2015 difícil para minério, mas preço não deve ser menor que o atual

terça-feira, 16 de dezembro de 2014 17:26 BRST
 

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Vale avalia que o cenário para os preços de minério de ferro em 2015 deve se manter difícil, mas provavelmente os valores não serão menores que os atuais, em meio a uma grande oferta no mercado e problemas econômicos em importantes economias, disseram executivos da empresa nesta terça-feira.

Os preços de minério de ferro na China estão próximos de uma mínima de mais de cinco anos, com expansão da oferta das grandes mineradoras e um crescimento mais lento da demanda do mercado chinês.

Além disso, economias como a Japão têm enfrentado problemas, disse o presidente-executivo da Vale, Murilo Ferreira, ressaltando que isso ajuda a pressionar as cotações.

Nesta terça-feira, o minério foi cotado a 68,10 dólares, perto de 68 dólares/tonelada, menor patamar desde junho de 2009 e que foi alcançado em 26 de novembro.

"2015 vai ser um ano difícil, mas é muito difícil prever como vai ser o preço, provavelmente não vai ser menos do que nós temos hoje", afirmou a jornalistas nesta terça-feira o diretor de ferrosos da companhia, Peter Poppinga.

O minério de ferro responde pela maior parte das receitas da Vale, a maior produtora global da commodity, que tem na China seu principal cliente.

Poppinga destacou que no próximo ano ainda haverá nova oferta de minério de ferro entrando no mercado, mas são esperadas saídas de mineradoras de maior custo.

Ele acredita que um equilíbrio entre oferta e demanda de minério de ferro deve acontecer dentro de um ou dois anos, juntamente com a estabilização dos preços.   Continuação...

 
Sede da Vale no Rio de Janeiro. REUTERS/Pilar Olivares (BRAZIL - Tags: BUSINESS SOCIETY)