GE vê lucro de 2015 pressionado por setor de petróleo e gás "lento"

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 09:19 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A General Electric indicou na terça-feira um intervalo de previsão de lucro para 2015 que mal incluiu a estimativa de Wall Street, conforme o conglomerado norte-americano se prepara para um setor de petróleo e gás "lento" devido à queda dos preços do petróleo.

A GE disse que espera que o lucro com suas unidades de aviação, de energia e água e com outras unidades industriais suba pelo menos 10 por cento no próximo ano, à medida que se foca no aumento da sua fatia de lucro com estes segmentos para 75 por cento em 2016, ante 55 por cento em 2013. A mudança tem como objetivo a redução da exposição da GE ao seu negócio financeiro.

Enquanto isso, a receita de seu negócio de petróleo e gás deverá cair no próximo ano, com preços baixos provocando temores de menores gastos de capital por parte das companhias petroleiras.

"Nós realmente estamos planejando a empresa para um setor de petróleo e gás lento em 2015", afirmou o presidente-executivo da GE, Jeff Immelt, a investidores em Nova York na terça-feira.

O negócio de petróleo e gás da GE, que faz equipamentos para perfuração, além de compressores e outros itens, respondeu por pouco menos de 12 por cento da receita total em 2013, mas a GE vinha expandindo-o com 14 bilhões de dólares em acordos desde 2007.

"Nós gostamos mais de (um preço de) 120 dólares o barril, não me interpretem mal, mas gostamos deste negócio", disse Immelt.

Os preços globais do petróleo caíram mais de 40 por cento desde junho devido ao excesso de oferta e à recusa da OPEP de cortar o seu limite máximo de produção. Os contratos futuros do petróleo tipo Brent caíram pelo quinto dia consecutivo na terça-feira, encerrando abaixo de 60 dólares o barril.

A GE prevê para 2015 um lucro em um intervalo de cerca de 1,70 a 1,80 dólar por ação, na primeira vez em cinco anos que a empresa indica uma previsão de lucro específica.

Analistas esperavam, em média, lucro de 1,79 dólar por ação para 2015 e 1,67 dólar por papel para 2014, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

(Por Lewis Krauskopf e Sagarika Jaisinghani)

 
Logotipo do conglomerado norte-americano General Electric em Belfort, França. 27/04/2014 REUTERS/Vincent Kessler