Cielo vai emitir R$3,459 bi em debêntures

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 11:37 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho de Administração da empresa de meios de pagamentos eletrônicos Cielo aprovou três emissões privadas de debêntures, no valor total de 3,459 bilhões de reais, com os recursos obtidos destinados ao reforço de seu capital de giro.

A empresa disse que a medida se dará para cumprir obrigações assumidas para a joint venture com o Banco do Brasil.

Em meados de novembro, as companhias anunciaram um acordo para a joint venture, avaliada em 11,6 bilhões de reais, para gerir os negócios com cartões de crédito e de débito das duas instituições.

A Cielo havia dito anteriormente que aportaria 8,1 bilhões de reais na operação e que o financiamento seria feito por meio da emissão de debêntures.

As datas de emissão dos papéis vão depender do cumprimento de condições previstas no acordo de parceria, afirmou a Cielo. Já o vencimento das três emissões será 30 de dezembro de 2023, podendo haver vencimento ou resgate antecipado.

A primeira emissão será formada por 44 mil debêntures em série única, no valor de 2,359 bilhões de reais. Esta tranche terá remuneração de 111 por cento da taxa médias diárias do DI.

A segunda emissão terá 70 mil papéis, somando 700 milhões de reais. A remuneração será de 100 por cento do DI entre a data de emissão até 31 de março de 2015. A partir daí, a remuneração passa a ser 111 por cento do DI.

A terceira emissão também remuneração variável. Da data da emissão até a dissolução de comitê temporário de criado para o desenvolvimento da joint venture, ou até o fim de 9 anos, a remuneração será de 100 por cento do DI. Depois, a remuneração será de 111 por cento do DI.

Às 10h51, a ação da Cielo recuava 0,2 por cento, a 39,81 reais, enquanto o Ibovespa subia 1,04 por cento.

(Por Marcela Ayres)