CGU aponta perdas de US$659,4 mi da Petrobras na compra de refinaria nos EUA

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014 16:10 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Controladoria-Geral da União (CGU) apontou perdas de 659,4 milhões de dólares da Petrobras na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, e determinou a instauração de processos administrativos contra ex-executivos da estatal, entre eles o ex-presidente José Sérgio Gabrielli.

A auditoria da CGU foi concluída na terça-feira e seu resultado está sendo divulgado nesta quarta-feira.

"O trabalho da controladoria registra que a aquisição da refinaria foi realizada por um valor superior àquele considerado justo, se levado em conta o estado em que Pasadena se encontrava à época", informou o CGU em nota à imprensa.

O relatório de auditoria foi encaminhado na terça-feira à Petrobras "para que a estatal possa adotar as providências necessárias no sentido de buscar, judicial ou extrajudicialmente, o ressarcimento do dano".

O ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, determinou a instauração imediata de processos administrativos sancionadores contra 22 pessoas, dentre as quais ex-dirigentes, empregados e ex-empregados da Petrobras.

Além de Gabrielli, poderão ser responsabilizados pelas perdas com a aquisição da refinaria nos EUA os ex-diretores da petroleira Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa, Renato Duque e Jorge Zelada.