Carrefour vende 10% de subsidiária brasileira a Abilio Diniz por R$1,8 bi

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 10:19 BRST
 

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO (Reuters) - A rede francesa de varejo Carrefour vendeu 10 por cento da sua subsidiária brasileira a Abilio Diniz por 1,8 bilhão de reais, em transação que marca o retorno do empresário ao varejo supermercadista após sua saída do arquirrival Grupo Pão de Açúcar no ano passado.

No âmbito do negócio, a Península Participações, que reúne os investimentos de Abilio e sua família, detém opções que permitem o aumento de sua participação na unidade brasileira do Carrefour até o limite de 16 por cento nos próximos cinco anos.

Atual presidente do Conselho de Administração da empresa de alimentos BRF, Abilio passará a fazer parte dos Conselho de Administração e dos comitês de Estratégia e Recursos Humanos da subsidiária do Carrefour no Brasil, segundo comunicado divulgado pelo Carrefour nesta quinta-feira.

A operação, que avalia a subsidiária no Brasil em 20,4 bilhões de reais, havia sido informada na véspera à Reuters por uma fonte a par do assunto.

Ela segue plano anunciado anteriormente pelo presidente-executivo e presidente do Conselho de Administração do Carrefour, Georges Plassat, de buscar investidores externos para o capital de sua subsidiária brasileira para reforçar os seus laços locais e apoiar o seu crescimento.

De acordo o Carrefour, esse movimento poderá contemplar, no futuro, uma listagem da unidade brasileira na Bovespa. Segundo maior mercado do grupo Carrefour no mundo, o Brasil somou vendas de mais de 34 bilhões de reais ao grupo em 2013.

Em comunicado, a companhia francesa afirmou que a entrada de Abilio no negócio permitirá que a rede se beneficie "da experiência amplamente reconhecida do seu novo acionista no varejo brasileiro para desenvolver o seu modelo multiformatos".

O acordo é anunciado pouco mais de um ano depois de Abilio ter deixado a presidência do Conselho de Administração do Grupo Pão de Açúcar, fundado por seu pai em 1948. Líder do varejo brasileiro, o GPA passou em 2012 a ser controlado pelo francês Casino, principal rival do Carrefour na Europa.   Continuação...

 
Abílio Diniz ouve pergunta durante coletiva em São Paulo, em foto de arquivo. 10/04/2013 REUTERS/Nacho Doce