Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA indicam mercado de trabalho mais forte

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 11:45 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entrou com pedidos de auxílio-desemprego caiu de forma inesperada na semana passada, sugerindo que o mercado de trabalho continua a se fortalecer.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego recuaram em 6 mil, para 289 mil em números ajustados sazonalmente na semana encerrada em 13 de dezembro, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

O relatório foi divulgado um dia após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, ter dado uma avaliação positiva do mercado de trabalho e da economia mais ampla, e ter sinalizado que pode começar a elevar a taxa de juros no ano que vem.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que o número de pedidos subisse para 295 mil na semana passada. Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar 1 mil pedidos a mais do que relatado anteriormente.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho já que minimiza a volatilidade semanal, caiu em 750, para 298.750.

(Por Lucia Mutikani)