Governo de SP vai criar sobretaxa para consumidor que elevar consumo de água, diz Sabesp

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 14:53 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, deve anunciar na tarde desta quinta-feira uma sobretaxa para os consumidores que aumentarem o consumo de água, informou a Sabesp, concessionária que abastece o Estado.

Segundo a Sabesp, para os consumidores que consumirem até 20 por cento a mais, deve haver aumento de 20 por cento na conta. Se o consumo crescer mais que 20 por cento, o acréscimo será de 50 por cento.

As ações da companhia de saneamento avançavam 1,39 por cento na Bovespa, a 16,78 reais às 14h51, diante de variação negativa de 0,25 por cento do Ibovespa.

O governo estadual vem avaliando a possibilidade de lançar a sobretaxa desde pelo menos meados do primeiro semestre em meio à pior crise hídrica vivida pelo Estado em décadas.

O anúncio da penalidade aos consumidores que gastarem mais que a média acontece uma semana depois de o governo estadual nomear o presidente da organização multilateral Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, como novo secretário de Recursos Hídricos. Na ocasião, Braga afirmou que o governo paulista avaliava "instrumentos econômicos" para controlar a demanda por água no Estado.

Nesta quinta-feira, o nível do Sistema Cantareira, mais importante conjunto de reservatórios de água que abastece os cerca de 9 milhões de habitantes da região metropolitana de São Paulo, estava em 6,9 por cento, em meio a chuvas ainda abaixo da média.

Segundo dados da Sabesp, a média histórica de chuvas em dezembro sobre o Cantareira é de 220,9 milímetros, mas até agora o volume acumulado era de 41,2 milímetros.

Enquanto isso, o Sistema Alto Tietê, que tem ajudado a poupar o Cantareira, mostrava nível de 10,5 por cento. O Guarapiranga estava em 35,9 por cento, também com índices pluviométricos abaixo da média.

(Por Alberto Alerigi)