QGEP decidirá sobre 3º poço em Atlanta em até 10 meses; vê menores custos

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 15:01 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A petroleira Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP) deverá decidir sobre a perfuração de um terceiro poço no campo de Atlanta, na Bacia de Santos, em até dez meses, enquanto avalia que o mercado de petróleo, com preços em queda, deve registrar também uma redução de custos de produção.

"Existe grande possibilidade realmente desse (terceiro) poço ser perfurado", afirmou nesta quinta-feira o diretor de produção da QGEP, Danilo Oliveira, acrescentando que o terceiro poço custaria em torno de 100 milhões de dólares.

A diretoria da QGEP conversou com analistas de mercado um dia após a publicação da aguardada contratação da plataforma de produção de petróleo para a área, que terá capacidade máxima de 30 mil barris/dia.

"O início da produção do campo de Atlanta representará um grande marco na história da companhia e consolidará nossa posição como operador de águas profundas, além de aumentar e diversificar a geração de caixa operacional da companhia", afirmou o presidente da QGEP, Lincoln Guardado.

O campo iniciará produção em 2016, por meio de Sistema de Produção Antecipada (SPA), cujos investimentos somam 520 milhões de dólares, contemplando dois poços.

Oliveira explicou que entre 70 e 80 por cento do investimento de 520 milhões de dólares já foram aportados, faltando apenas uma parte das linhas flexíveis, equipamentos que farão a conexão dos poços à plataforma.

Além dos dois poços já perfurados e do terceiro em estudo, a empresa planeja a perfuração de outros nove poços.

CUSTOS EM QUEDA   Continuação...