Ibovespa reverte ganhos e fecha em queda com piora de Petrobras e bancos

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 18:04 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa não sustentou o fôlego da abertura e fechou em baixa nesta quinta-feira, com a queda do petróleo minando os papéis da Petrobras, enquanto as ações do Itaú e do Bradesco fecharam no vermelho.

A bolsa paulista descolou de Wall Street, onde o S&P 500 avançava 1,6 por cento, após o Federal Reserve prometer que será paciente na remoção dos estímulos de política monetária.

O Ibovespa encerrou em queda de 0,45 por cento, a 48.495 pontos. Na máxima da sessão chegou a subir 1,75 por cento, a 49.564 pontos.

O volume financeiro somou 6 bilhões de reais.

Novas informações na mídia local aventando a possibilidade do retorno da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) foram suficientes para justificar a realização de lucros nas ações preferenciais de Itaú e Bradesco, que respondem por quase 20 por cento da composição do índice.

Itaú recuou 0,75 por cento, após subir 5 por cento na véspera e avançar 2,6 por cento no melhor momento do pregão desta quinta. Bradesco caiu 0,6 por cento, após subir 4,9 por cento na quarta-feira e 3 por cento na máxima desta sessão.

As ações da Petrobras também abandonaram o viés ascendente da primeira etapa da sessão, quando a trégua na queda do petróleo e expectativa de eventual mudança na direção da estatal sustentaram altas superiores a 7 por cento.

As preferenciais fecharam em queda de 2,07 por cento e as ordinárias recuaram 0,22 por cento, com o petróleo Brent caindo 2,7 por cento em Londres, enquanto o barril negociado nos EUA fechou em baixa de 4,18 por cento.   Continuação...